Como é que nos desenvolvemos? Como é que aprendemos? Porque é que o corpo assume tão grande importância nas aprendizagens? Porque é que as crianças têm necessidade de movimento? Porque é que as crianças pequenas brincam com brinquedos maiores e as mais velhas conseguem traçar letras pequenas? Como podem surgir as dificuldades na aprendizagem da leitura e da escrita?

Estas são algumas perguntas que se nos podem colocar quando refletimos sobre a forma como uma criança se desenvolve, aprende e sobre a forma como podemos ajudá-la nesse processo, antecipando e evitando dificuldades.

A aprendizagem poder-se-á definir como o processo pelo qual o indivíduo adquire informações, conhecimentos, habilidades, competências, atitudes, valores, crenças e assume mudanças de comportamento resultantes da experiência, adotando respostas alteradas, estáveis, prolongadas, interiorizadas e consolidadas, através do equilíbrio dinâmico entre variáveis neuro-biológicas, socioculturais e psicoemocionais.

Quando o desenvolvimento e/ou aprendizagem não se desenrolam dentro dos parâmetros de desempenho esperados, tendemos a situar-nos no campo das dificuldades de aprendizagem (DA).

artigo_psicomotricidade-DA

E o que é as DA? As DA são uma perturbação ou imaturidade no desenvolvimento dos processos da fala, da linguagem, da leitura, do soletrar, da escrita ou da aritmética, resultante de possível disfunção cerebral e/ou perturbação emocional ou comportamental. Dizem respeito à forma como um indivíduo processa a informação – a recebe, a integra, a retém e a exprime – tendo em conta as suas capacidades e o conjunto das suas realizações.

As dificuldades de aprendizagem interferem significativamente no rendimento escolar ou nas atividades da vida diária que exigem capacidades de leitura, escrita ou matemática. Surge em crianças com uma inteligência normal ou superior e que foram submetidas a processos de ensino adequados.

A criança ou jovem com DA apresenta frequentemente algumas das seguintes características:

  • Hiperatividade;
  • Problemas psicomotores;
  • Labilidade emocional;
  • Problemas gerais de orientação;
  • Perturbação da atenção;
  • Impulsividade;
  • Perturbações da memória ou raciocínio;
  • Dificuldades na audição e na fala;

Nem todas as crianças com DA manifestam as mesmas dificuldades. Podemos assim distinguir 4 Perturbações Especificas de Aprendizagem: Dislexia – Disgrafia – Discalculia – Disortografia.

A identificação das DA deve ser feita o mais precocemente possível, contribuindo para este facto uma observação cuidada dos comportamentos e das dificuldades da criança. Assim, os profissionais e os pais devem estar atentos a um conjunto de sinais, que a criança exiba, de forma continua e frequente.

Não hesite, e venha esclarecer as suas dúvidas com a nossa Psicomotricista.


Rita Cunha
PSICOMOTRICIDADE

Faça aqui o seu pedido de marcação de consulta

2021 © Ponte Saúde - Todos os Direitos Reservados

ERS: E-121837 | Licença de Funcionamento: 8097/2014 | Política de Privacidade