A falta de um ou mais dentes naturais é um problema que afeta quase toda a população portuguesa pois, em cada 10 portugueses 7 apresentam falta de dentes, sendo que 20 por cento da população tem falta de mais de 10 dentes naturais. A falta de dentes, que a maior parte das pessoas apresenta deve-se, maioritariamente, à progressão da cárie dentária e das doenças periodontais. Os maus hábitos alimentares (excesso de hidratos de carbono e açúcares), a pouca frequência e as más técnicas de escovagem dentária, provocam um aumento da placa bacteriana que, quando não removida devidamente, está relacionada com a progressão da cárie e consequente aumento da destruição dentária, e com a progressão das doenças periodontais que provocam a destruição dos tecidos de suporte dos dentes (gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal), havendo um aumento da mobilidade dentária.

A falta de um dente provoca problemas mastigatórios, problemas fonéticos e problemas estéticos. É imperativo que, após a perda de dentes, a sua “reposição” seja feita, o mais breve possível de modo a reequilibrarmos a nossa boca e, não só, quando perdemos dentes que são visíveis quando falamos ou sorrimos.

artigo_perda-dentaria

A falta de um dente fará com que os dentes “vizinhos” tentem ocupar o espaço edêntulo e inevitavelmente vão mover-se; o dente oposto também irá procurar por um novo contato, ocorrendo normalmente a extrusão deste dente; como consequência destes movimentos irão aparecer espaços interdentários aumentados, facilitando assim a impactação alimentar e consequentemente o aparecimento de cárie dentária. Por isso, pode-se afirmar, que a curto prazo, a perda de um dente pode afectar 7 dentes vizinhos.

O lado aposto à perda dentária irá ser sobrecarregado com as cargas mastigatórias pois, ao mastigar no espaço sem dente, vai-se ferindo a gengiva provocando dor e o paciente acabará por transferir a sua mastigação para lá, havendo um maior desgaste e um maior risco de cárie. Uma má mastigação também terá reflexos numa boa digestação, por isso problemas digestivos também podem estar correlacionados.

Para além de tudo isto, a maloclusão provocada pode causar problemas articulares entre o crânio e a mandíbula, que pode ser acompanhado por dores na zona do ouvido e dores de cabeça.

Para evitar males maiores, após a perda de um dente, fale com o seu dentista para discutirem qual será o melhor tratamento para o seu caso.

Luís Rodrigues
MEDICINA DENTÁRIA

2022 © Ponte Saúde - Todos os Direitos Reservados

ERS: E-121837 | Licença de Funcionamento: 8097/2014 | Política de Privacidade