A importância da audição

Todos os órgãos sensoriais têm a sua importância como os demais órgãos do corpo humano, mas é através deles, e mais concretamente do sentido auditivo, que se pode desenvolver e manter uma comunicação, ouvir, identificar e compreender os estímulos sonoros externos, que ajudam o ser humano a integrar-se no seio em que vive, familiar, laboral e social. Além disso, o ouvido ao detetar os estímulos sonoros, funciona como mecanismo de alerta e defesa contra o perigo, uma vez que permite a localização de fontes sonoras, oferecendo segurança ao indivíduo (carros, ambulâncias, explosões, campainhas, etc.).

O que é a Presbiacusia?

A perda auditiva associada ao processo de envelhecimento do individuo é denominada de Presbiacusia, termo que deriva do grego: preby = velho e akousis = audição. A Presbiacusia tem uma grande prevalência na população sénior, a partir dos 60 /65 anos de idade, sendo considerada a 4ª doença crónica mais comum, embora possa surgir na 3ª década de vida dependendo de diversos fatores como: hereditariedade, presença de arteriosclerose, hipertensão arterial, doenças metabólicas, exposição ao ruido, stress, exposição e ingestão de medicamentos e materiais ototóxicos. Desta forma, o processamento de informação, dificuldade de discriminação e deteção da linguagem encontram-se afetadas de forma que a distância entre o individuo e o sinal e a presença de ruído competitivo comprometem o processo de comunicação verbal.

artigo_audiologia

Sinais de alerta:

Os principais sinais de alerta, que demonstram que o individuo pode estar a padecer de perda auditiva são:

  • Perda de estímulos acústicos, vai-se deixando de ouvir, de forma lenta e discreta, alguns sons mais agudos como, campainhas, televisão, telemóvel, correr da água e alguns fonemas essenciais na comunicação.
  • Falta de inteligibilidade, ou seja, o individuo sabe que alguém está a falar, no entanto, não consegue discriminar o que lhe é dito. Ouve mas não entende.
  • Dificuldade em estabelecer o diálogo, principalmente na presença de ruído concorrente (cafés, restaurante e círculos de pessoas).
  • Incómodo na presença de sons fortes.
  • Presença de Zumbidos /Acufenos (ruídos no ouvido).

Impacto da Perda Auditiva na vida do individuo:

Um indivíduo que tenha perda auditiva é inevitável que venha a ter algumas implicações psicossociais, uma vez que, os estímulos auditivos, que facilitam o contato com o mundo, deixam de ser percebidos devido à sua deficiência provocando diversas limitações e constrangimentos na sua vida, assim como:

  • Isolamento
  • Dificuldades comunicacionais
  • Transtornos na interação social
  • Insegurança
  • Stress
  • Ansiedade e/ou depressão
  • Diminuição na qualidade de vida

O que fazer?

O deficiente auditivo precisa da ajuda de um profissional especializado para ajudá-lo nos problemas de comunicação e emocionais causados pela perda da função auditiva normal, sendo o Audiologista o profissional mais adequado para o aconselhamento de deficientes auditivos e seus familiares, por compreender estreitamente a deficiência auditiva e os problemas que lhe são inerentes.

Sempre que haja algum sinal de alerta deve procurar um Audiologista para ser efetuado um exame audiométrico, para determinação dos limiares auditivos, para que seja possível caracterizar a perda auditiva e chegar a um diagnóstico. Uma vez que a Presbiacusia é um tipo de perda auditiva é irreversível e evolutiva, portanto não existe a possibilidade de intervenção médica (cirurgia /medicação).

No entanto, atualmente, o constante avanço tecnológico contribui para disponibilizar vários recursos para a reabilitação auditiva para as pessoas com perda auditiva, devolvendo-lhe os sons que já perderam, colmatar a maior parte das queixas apresentadas e continuarem a ter o prazer de ouvir, de forma muito discreta. As próteses auditivas são cada vez mais miniaturizadas para que sejam invisíveis, e evoluídas ao ponto de se aproximarem à audição normal. Desta forma é possível devolver a capacidade auditiva a todas as faixas etárias para que as pessoas não deixem de ter qualidade de vida e sejam capazes de assumir os seus papéis na sociedade.

Maria Salvador
AUDIOLOGIA

2022 © Ponte Saúde - Todos os Direitos Reservados

ERS: E-121837 | Licença de Funcionamento: 8097/2014 | Política de Privacidade